Entenda quando as coisas voltarão ao normal para as acompanhantes depois do coronavírus!

Se você anda acompanhando as notícias e se deparou com o caso das acompanhantes de BH que estão passando dificuldades, certamente deve estar se perguntando por quanto tempo essa pandemia prejudicará a profissão das garotas de programa.

Partindo disso, a equipe Paradise Girl decidiu realizar um estudo social e econômico para entender o impacto do coronavírus no trabalho das acompanhantes. Com o resultado, podem ficar tranquilas, meninas! Nossa estimativa é que a partir de Maio a situação deve se normalizar, apesar do volume de clientes ser de 5 a 10% menor até o final do ano.

Coronavírus deve manter movimento em baixa pelos próximos 2 meses, até Maio

As pessoas estão com medo de sair, por justa causa, mas isso deve se normalizar a partir da suspensão da quarentena. A mesma deve durar 6 semanas na França, enquanto no Brasil, muitos estados e cidades estão fazendo quarentenas de apenas 14 dias. Baseado na maioria das cidades, acreditamos que no Brasil a quarentena não passará de 1 mês. Entretanto, após o final do período, as coisas vão demorar um pouco para se recuperar.

Sendo assim, a grande dificuldade nos próximos dois meses, no cenário de Home Office e com muitas atividades de lazer canceladas, é do homem casado encontrar uma boa desculpa para dar aquela escapada, o famoso “álibi”. Muitos clientes contratam acompanhantes durante o horário de trabalho, ou usando a velha desculpa do “futebol com os amigos”.

Além disso, alguns poucos clientes podem acreditar que as garotas são um “foco” de transmissão, apesar de ser bem claro que a chance de alguém contrair o vírus de uma acompanhante é bem menor do que pegar o vírus no Uber ou mercado.

Impacto do vírus na economia Brasileira: menos clientes, mais garotas!

a6EVW09HBFi468Cfs8b3WhuyU7WbKiEMKm3gfyb jvuU Z8dMjXqkEaMQjlN49gOmT 2oUsPmYzTH6P2qfRTOTyaDA32fTvnbIq60831eN2zArSr8XAYgEiRSJs7nuYVuFPJlRj 1

Após o movimento se normalizar, a partir de Maio, o volume de clientes para cada garota de programa deverá ser de 5 a 10% menor do que antes da crise, como já citamos. Isso se deve ao fato de que serão menos clientes, uma vez que menos homens sairão com garotas, e mais garotas iniciando na profissão.

Esse cenário reconfortante, com uma diminuição tão insignificante mesmo após uma crise como essa, surge através dos seguintes motivos:

Diminuição da demanda

O desemprego de homens impacta negativamente, entretanto esse problema afetará pessoas com menores salários. Em números, o aumento da taxa de desemprego deve ser de 11.2% para 13.5%, segundo esta matéria da ValorInveste. Percentualmente falando, o desemprego terá um impacto muito baixo no volume de clientes das acompanhantes!

Além disso, a grande maioria dos profissionais, seja de empresas privadas ou governamentais, não terão impacto algum no salário, e seguramente conseguirão segurar um bom volume para as garotas de programa.

Em contrapartida com relação a demanda de clientes para as acompanhantes, empresários falidos ou passando por dificuldades devem sofrer um impacto maior, subtraindo levemente o número de clientes logo após o cenário atual.

Aumento da oferta

O impacto do desemprego para as mulheres acaba colaborando para a entrada de novas meninas no mercado de garotas de programa, e muitas delas cobrando cachês mais baixos. Alguns homens que se levam somente pelo preço estarão obviamente optando pelas mesmas.

Nossa dica com relação a esse fato é uma só: cuidado com a guerra de preços! Recomendamos que as acompanhantes não abaixem os valores dos seus cachês, pois pode acabar sendo bem difícil subir ele depois. Cidades como Curitiba e Porto Alegre, por exemplo, fizeram guerras de preço na última crise e até hoje as acompanhantes não conseguiram retomar os valores do cachê. Enquanto garotas muito atraentes cobram de R$400 à R$500 em São Paulo ou Florianópolis, em Curitiba e Porto Alegre as mesmas meninas chegam a cobrar R$200 para conseguir fechar um programa, fruto da disputa na última crise.

Alternativas para ganhar dinheiro durante a crise

Atendimento por video-chamada

kRG6mKsohEu pMeFhgMG ug5R0U9SaAgYVhWoQMltETuCaTqjp3yRirAKj80eNuPkOG1k5W 3

Já pensou em realizar o atendimento por vídeo-chamada, seja no WhatsApp ou FaceTime? Montamos um artigo de como funciona o atendimento por vídeo chamada

Para encontrar clientes, basta fazer exatamente da forma como vocês já costumavam fazer: anunciando online. São diversos os sites do ramo que se adaptaram rapidamente à situação, inserindo a informação “atende por chamada de vídeo” em seus anúncios. Inclusive, o Paradise Girl ainda fez questão de criar uma página separada para exibir todas as suas acompanhantes de luxo disponíveis para sexo virtual!

Cam Girl

Bem antes de toda essa questão, já existiam diversas Cam Girls internet afora. Porém, com fechamento de motéis e hotéis, o trabalho acabou ganhando ainda mais adeptas, incluindo diversas acompanhantes sem local próprio para atender seus clientes. A grande diferença dessa modalidade está em fazer shows para mais de 1 pessoa ao mesmo tempo.

Para se tornar uma cam girl, basta acessar o CameraHot ou Camera Privê.

Venda de nudes

Como alternativa solo, ou aliada as anteriores, existe a opção de vender packs de fotos ou vídeos eróticos. Inclusive, já fizemos um artigo completo ensinando sobre o funcionamento da prática: Como ganhar a vida vendendo nudes online – Conheça a profissão “Nude Star”.

Controle financeiro

Ficou mais do que clara a importância de um bom controle financeiro, por parte das acompanhantes (de todos, na verdade), para imprevistos como esse. Sendo assim, sugerimos que cada acompanhante estude um pouco sobre finanças pessoais, para garantir sempre uma reserva para momentos difíceis. Não só uma possível pandemia, como também problemas comuns do cotidiano, incluindo gastos com saúde ou aquela manutenção imprevista de um carro.

Para plantar uma sementinha de interesse, separamos um vídeo básico com algumas dicas relacionadas a administração de finanças pessoais. Vale cada minuto:

Conclusão

Não há o que temer, garotas. Como citamos, existem boas formas de contornar a situação e passar pela crise sem maiores impactos. Além disso, os dias de declínio estão contados! Logo mais tudo estará se normalizando, restando assim apenas o aprendizado, para que possamos cuidar melhor das nossas finanças e não esquentar tanto a cabeça em uma próxima.

Caso você ainda esteja preocupada ou em dúvida sobre algo, basta deixar aí nos comentários. Estaremos respondendo toda e qualquer questão relacionada, com todo prazer!

Relacionados:

Entenda quando as coisas voltarão ao normal para as acompanhantes depois do coronavírus!
Como ganhar a vida vendendo nudes online – Conheça a profissão “Nude Star”
Guia para fazer um ensaio sensual profissional incrível e atrair 60% mais clientes!
Como fechar mais programas: dicas para acompanhantes e garotas de programa

Compartilhe esse post:

Pedro Albuquerque
Pedro Albuquerque
Fundador do Paradise Girl e consumidor do mercado de garotas de programa a mais de 5 anos. Entrou nesta vida em São Paulo, nas melhores boates e sites do Brasil, e teve experiências no Rio de Janeiro, Campinas, Florianópolis e até mesmo em Santiago, no Chile. Estudou engenharia na UFSC, trabalhou em consultoria de negócios e agora se dedica ao empreendedorismo!

2 respostas para “Entenda quando as coisas voltarão ao normal para as acompanhantes depois do coronavírus!”

  1. Leticia disse:

    Agora com o término da quarentena por em quanto no início de maio, quais são as projeções de melhora de clientela? E pode dar dicas de como conseguir clientes nessa época de crise?

    • Pedro Albuquerque Pedro Albuquerque disse:

      Olá Leticia, tudo bem?

      A melhoria de clientela virá em duas grandes partes:
      1) Volta dos homens ao ambiente de trabalho (o fim do home-office)
      2) Liberação das atividades de lazer. Estes são os dois maiores “alibis” utilizado pelos homens casados para dar a escapada

      Quando as duas atividades forem liberadas, a clientela já deve se recuperar. Ainda é muito cedo para dizer se após o isolamento os dois pontos citados acima serão liberados logo de início. Minha crença é que a volta ao ambiente de trabalho ocorrerá antes, e algumas semanas depois, as atividades de lazer seriam liberadas também.

      Sobre como conseguir clientes na época de crise, você se refere à montar uma base de clientes, correto? Caso queira apenas fazer dinheiro, basta seguir as dicas no artigo (me avise se tiver algo que não ficou claro). Caso você queira aumentar sua cartela de clientes, te deixo 3 recomendações:
      1) Fidelização: sua cartela de clientes é o resultado dos clientes que você ganha e dos clientes que perde. A melhor forma de manter a cartela de clientes sempre aumentando é garantir que você não vai perder nenhum cliente por insatisfação. Tente sempre fazer seu trabalho da melhor forma possível!
      2) Video-chamada: para os clientes que entram em contato com você e estão indecisos, como cartada final, ofereça o atendimento por video chamada. Se ele gostar do atendimento, pode querer vir a conhecer você pessoalmente quando as coisas melhorarem.
      3) Continue anunciando em sites: muitos sites estão oferecendo gratuidade durante o isolamento. Por mais que poucos clientes estejam fechando, muitos deles já estão escolhendo a acompanhante que vão querer sair logo que o isolamento acabar. Consigo te garantir isso pois o volume de acessos no Paradise Girl não caiu, os clientes continuam acessando o site normalmente!

      Ficou claro? Espero ter ajudado!

      Abraços.

Deixe um comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *